Homenagem a Maurício Tragtenberg

Notícia
Notícias
quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Sociólogo e professor, Maurício Tragtenberg nasceu em 4 de novembro de 1929, no Rio Grande do Sul. Morreu precocemente aos 69 anos, em 1998. Pensador autodidata e original, fez longa carreira docente e intelectual, mas, como atestam seus livros, jamais menosprezou a militância política.

Para refletir sobre as contribuições do pensador para a crítica histórica, sociológica, política e pedagógica, a Editora Unesp destaca títulos da Coleção Maurício Tragtenberg. Composta por textos clássicos, inéditos e uma grande variedade de artigos publicados na imprensa, principalmente no jornal sindical O Batente, os textos que integram a coleção abrangem toda a obra do autor. Confira abaixo os títulos: 

O capitalismo no século XX – 2ª edição
Páginas: 186 | R$ 42

Na opinião de Antonio Candido, este livro "foi escrito com profundo empenho vital e intelectual, por um homem que vive em profundidade os problemas da sociedade e do espírito”. Tragtenberg caracteriza aqui fases importantes na evolução do capitalismo e do espírito burguês, e os embates que o capital travou com os grandes movimentos revolucionários do nosso tempo. 

A Revolução Russa – 2ª edição
Páginas: 152 | R$ 32

Publicado em 1988, poucos meses antes do desmoronamento da URSS, o livro tem um sentido premonitório. Dotado de alta força crítica, Tragtenberg percorre os caminhos e descaminhos daquela sociedade, desde a gênese do czarismo, anterior à Revolução de 1917, passando pelos longos, difíceis e tortuosos períodos que configuraram a processualidade russa, até chegar às vésperas de seu definhamento.

A falência da política
Páginas: 488 | R$ 82

Os textos aqui reunidos resgatam o pensamento de Mauricio Tragtenberg, intelectual que concebia o mundo contemporâneo de forma lúcida e clara, em relação à política, ao poder politico e ao Estado. São artigos de denúncia que estabelecem o diálogo com os operários e os excluídos do sistema de ensino formal e mostram a crítica ácida do pensador comprometido com o projeto libertário.

Reflexões sobre o socialismo – 8ª edição
Páginas: 136 | R$ 32 

O objetivo deste livro é mostrar o processo histórico das lutas dos trabalhadores. Tragtenberg discorre sobre as lutas operárias condicionadas pelo tempo e lugar, oscilando entre a capacidade que têm de criar novas relações sociais igualitárias e sua deformação em relações desiguais, hierárquicas, quando os partidos ou aparelhos políticos substituem os trabalhadores na direção das suas lutas.

Administração, poder e ideologia – 3ª edição
Páginas: 240 | R$ 40 

Indispensável à crítica da administração, a obra oferece subsídios para a compreensão do capitalismo contemporâneo. É uma análise do papel das grandes corporações no mercado – eixo da complexa reorganização do capitalismo após a crise econômica mundial dos anos 1970 – e da nova exploração do trabalho, que mudou as formas disciplinares do capitalismo.

Sobre educação, política e sindicalismo – 3ª edição
Páginas: 216 | R$ 40

A obra aborda a relação entre saber e poder, escola e burocracia, escola e domesticação e a existência da“delinquência acadêmica”. Traz, novamente, a proposta corajosa e viva de que a história construirá a escola popular e de acesso ao povoe apresenta o debate que expõe o que significam os vestibulares à universidade, concluindo que "é lamentável que loucos dirijam cegos".

Teoria e ação libertárias
Páginas: 632 | R$ 78

Este livro combina diferentes artigos tendo como mote o socialismo libertário em sua práxis nas relações entre teoria e prática. Nesta obra, o autor examina textos de Rosa Luxemburgo, Karl Marx, Enrico Malatesta, Mikhail Bakunin, Peter Kropotkin, Nestor Makhno, Diego Abad Santillan, Durruti e Pistrak, encorajando o debate indispensável entre socialismo libertário e socialismo autoritário dogmático.

Educação e burocracia
Páginas: 408 | R$ 68

Na obra, Tragtenberg discorre sobre a relação entre o trabalho e a educação, sendo o desinteresse dos alunos pela escola uma derivante da miséria cultural das famílias, muitas vezes atrelada à material. O autor ainda analisa as razões do desalento e do desprezo dos alunos, motivadores da evasão escolar. Denuncia a má qualidade do ensino, em todos os níveis, e sua inutilidade para a sua existência.

Autonomia operária
Páginas: 456 | R$ 85

O livro é uma inconfundível defesa da autonomia operária. Os textos reunidos discutem a auto-organização dos trabalhadores, seus sucessos, obstáculos e insucessos. Em uma linguagem ágil e acessível, os artigos são uma amostra da militância crítica do pensador brasileiro,que sempre teve um olhar aguçado para as mazelas do país e, em especial, para os trabalhadores da base da pirâmide social. 

Assessoria de Imprensa da Fundação Editora da Unesp