Nova tiragem de 'Trajetórias das desigualdades'

Notícia
Notícias
quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Organizado por Marta Arretche, diretora do Centro de Estudos da Metrópole e professora de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, Trajetórias das Desigualdades: como o Brasil mudou nos últimos cinquenta anos, lançado em 2015 pela Editora Unesp, acaba de ganhar nova impressão.

Esta obra desmonta a tese clássica segundo a qual o Brasil teria vivido uma “inaceitável estabilidade” da desigualdade. Em 14 ensaios, que abordam educação e renda, políticas públicas, demografia, mercado de trabalho e participação política, o livro demonstra que, na verdade, as desigualdades entre os brasileiros foram expressivamente reduzidas nas últimas décadas, embora o país continue entre os mais desiguais do planeta.

O período analisado é um dos mais distintos econômica e politicamente já vivenciados no país, os 50 anos compreendidos entre 1960 e 2010. E as análises baseiam-se nos dados de seis censos demográficos realizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) naquele intervalo de tempo. Os textos evocam imagens que refletem uma transição acelerada de um país de perfil rural e homogeneamente empobrecido, em que apenas 20% dos jovens de até 15 anos concluíam os quatro anos de ensino básico, para um país urbano, que praticamente universalizou o acesso ao ensino fundamental, ampliou significativamente o alcance dos serviços públicos e aumentou em onze anos a expectativa de vida média de sua população.

Assessoria de Imprensa da Fundação Editora da Unesp